//Banda Sinclaire e seu maior sucesso Epifania
Banda sinclaire

Banda Sinclaire e seu maior sucesso Epifania

Como e quando surgiu a banda Sinclaire?

A Sinclaire começou de um fim: éramos vorazes desde 2010 e resolvemos trocar o nome devido a terem outras bandas com o mesmo nome. Então em 2017 decidimos que era hora de virar Sinclaire e um bom momento para mudar o rumo de nossa carreira. Mudamos algumas influências, tiramos daqui, acrescentamos ali e buscamos novos horizontes para o que estávamos fazendo. O start de tudo foi o nosso último show como voraz, em 2016. As mudanças só vieram a somar a partir de então.

banda Sinclaire
foto da banda

 

Qual foi seu maior sucesso da banda?

Nosso maior sucesso foi o nosso segundo single “Epifania”, que teve muitas visualizações no Youtube e uma grande repercussão entre fãs e admiradores de música autoral. Também ouvimos ótimos comentários acerca do single “Sem Pudor”, que lançamos no primeiro semestre de 2020. Através dele foi perceptível a mudança na qualidade de nossa música e de sua produção, que contou com o talentosíssimo Davi Pacote (ex-Tequila Baby). “Sem Pudor” é um verdadeiro divisor de águas em nossa carreira, já que ele está atrelado à entrada de Leonardo na banda Sinclaire. Ele trouxe nossas melodias, novos timbres e novas influências à banda, que culminou em tudo que vamos trazer pela frente ainda. Se nossos maiores sucessos foram estes agora, temos certeza que as novas músicas serão ainda mais importantes para definir o que é a Sinclaire.

 

 

Qual a formação da Sinclaire e a referência musical de cada um dos integrantes da banda ?

Atualmente a nossa formação é: Alex (bateria), Eduardo (vocais e guitarra), Gabriel baixo e vocais) e Leonardo (guitarra). O Alex é o músico com maior bagagem na banda, tocando desde sua infância praticamente. Eu (Eduardo) comecei na música aos 15 anos, tocando guitarra e depois indo também aos vocais. O Gabriel, eu e o Alex, conhecemos em um show de outra banda que tínhamos e desde então, a amizade começou e somou com a entrada dele na Voraz, em 2011. Já o Leonardo é o “menino” da banda. Entrou em 2019 e somou muito, já que ele vem de influências mais ligadas ao metal/experimental, que pode se observar em seus solos no single “Sem Pudor”. As influências da banda, num todo, vão desde Ramones, passando por Foo Fighters, transitando por Deftones, Nirvana, Alice in Chains, Hüsker Dü. Tudo que escutamos acaba somando em nosso som.

 

 

Existe algum plano para o futuro?

 

Desde que a pandemia começou, eu (Eduardo) tive a possibilidade de sentir muito melhor tudo que me incomodava por dentro. Minhas frustrações em torno do que eu vejo, do que sinto, do que percebo. E o resultado disso são dois novos compostos que, muito em breve, queremos entrar em estúdio para gravarmos. Além desses dois novos sons, já tínhamos em torno de outros 4 que estavam sendo tocamos ao vivo, então pode vir um EP por aí. Fiquem ligados que vem muita coisa boa por aí.

 

Saiba mais sobre as bandas que são destaque no cenário autoral.


Facebook


Instagram


Youtube

https://www.youtube.com/watch?v=oUS91onud9U